Vocaloide testemunho

October 27, 2017

 

Conheci o João Charepe em Novembro de 2014, na festa de lançamento do livro de uma amiga comum. Tive oportunidade de assistir à sua performance, de voz e piano, e mal sabia eu que a minha vida ia mudar para sempre.

Abordei-o, para saber mais sobre o trabalho que desenvolvia, a que chamava vocaloide, e sugeriu-me que aparecesse numa das sessões semanais, que nessa altura tinham lugar no edifício da Sociedade Filarmónica de Carnaxide.

Não sabia bem ao que ia, apenas que deveria ter algo a ver com voz. Mas estava longe de adivinhar o peso e importância que aquele trabalho iria ter.

As sessões, semanais, começavam com um aquecimento em roda, com propostas de movimento, a que gradualmente se ia acrescentando a voz, sob a forma de vocalizações livres, nada formais, e de acordo com o sentir de cada um e a sua capacidade de escuta.

Depois iam-se acrescentando propostas de movimento diversas, sempre acompanhadas com voz.

Por vezes trabalhávamos ao piano, explorando o registo vocal de cada um.

Era um trabalho de partilha de grupo, que muitas vezes passava por técnicas não formais de contacto improvisação, estando a voz sempre presente. Uma das principais premissas era a de que todos têm a sua expressão própria, a sua própria voz, que é essencial trazer para o mundo, sem medo, sendo por vezes necessário atravessar camadas espessas de expressão reprimida durante anos a fio. Ali a expressão era totalmente livre e segura. Podíamos ser “nós”.

As sessões continuaram com periodicidade semanal, e durante 3 anos tive oportunidade de sentir a mudança que se operava em mim, nomeadamente na minha capacidade de presença e escuta, que tinham muitas limitações, e também na evolução significativa da minha capacidade vocal.

Tive oportunidade de participar em diversas performances e tertúlias, durante estes 3 anos, e senti que cresci muito como ser humano, e cresceram também as minhas capacidades artísticas e criativas, e acima de tudo a minha capacidade de expressão, não só na arte, mas também no meu viver do dia-a-dia.

Sinto ter sido, e ainda estar a ser, um processo em curso, que só irá terminar no culminar da vida, e que o vocaloide me trouxe abertura e evolução, e mais capacidade de empatia e escuta do outro.

Criei uma relação de amizade e respeito com o João e restantes elementos do grupo, que espero se mantenha para sempre.

Trabalho notável, que vejo como um marco de viragem no meu percurso de vida. (AV/DV – Antes de Vocaloide / Depois de Vocaloide) J

Obrigado João.

 

João Senna

 

 

Lisboa, 25/10/2017

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Almond pancakes with pomegranate

November 16, 2018

1/8
Please reload

Posts Recentes

April 30, 2018

Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags