A importância da voz falada



A nossa voz é um meio de comunicação por excelência e usamo-la no nosso dia-a-dia tanto a nível, pessoal, social como profissional.

Nas diferentes situações com que nos deparamos, a nossa voz pode surgir de uma forma mais espontânea ou mais comedida dependendo do ambiente que nos rodeia. É nesta adaptação às diferentes situações que muitas vezes surgem as nossas questões, sobretudo, como é que vocalmente me consigo adaptar e expressar-me, sem sentir bloqueios ou inibição? Como é que consigo colocar melhor a minha voz? Como é que posso melhorar a minha voz falada?

A resposta é simples... treino e prática.

Um discurso monótono e pouco expressivo em que sente falta de confiança e não consegue captar a atenção nem cativar quem está a ouvi-lo não será o melhor objectivo da sua oratória, tanto para si como para quem está a ouvi-lo. Já num discurso dinâmico em que existem pausas, inflexões, dinâmicas de intensidade, tímbricas e rítmicas faz muito mais sentido e é bastante mais enriquecedor e estéticamente agradável.

Em muitas situações, sentimos a necessidade de passarmos a maior informação possível num curto espaço de tempo, em que facilmente perdemos a atenção de quem nos está a ouvir e para nós oradores, não só é extremamente exaustivo e poderá levar a um excessivo desgaste vocal, como é complicado dar ênfase ao que quer que seja.

Pensemos então em qualidade ao invés de quantidade. Começamos pela nossa intenção, quais são os assuntos mais importantes e qual ordem com que gostaríamos que fossem apresentados. Só neste pequeno passo, tudo muda…

Passa a existir uma maior clarificação e ordenação de ideias e que em muito nos vai ajudar não só na preparação daquilo que vamos dizer, como estamos a treinar o nosso cérebro com este tipo de raciocínio e acredite que se vai reflectir directamente na sua oratória.


Na minha perspectiva, existem três pilares essenciais na dinâmica vocal da voz falada:

O volume

O tom

O ritmo


Os três interagem de forma directa, mas podem e devem ser trabalhados isoladamente de modo a poder sentir a importância de cada um e compreender a qual deles necessita dar mais atenção.


Uma boa prática será fazer leituras em voz alta e de preferência para alguém que ouça, ou então grave e ouça.

As aulas de canto poderão ser um bom complemento para ajudar a dinamizar e agilizar a sua voz falada, desenvolver e mater a sua voz em boa forma.

Um outro exercício interessante será dar atenção ao modo como as pessoas falam nas diversas situações ao longo do seu dia, como exemplo: quando ouve rádio, quando vê televisão, os seus amigos, os seus colegas de trabalho, o seu chefe, um comercial, a senhora que vende peixe ou frutas no mercado, etc. Se quiser, note e anote as diferenças.


Até lá vá praticando e ouvindo, em breve voltarei a esta temática.

Saudações vocais,


João Charepe

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square